quinta-feira, 24 de setembro de 2009

gentileza, não trabalhamos.

Essa semana fui ao supermercado no fim da tarde comprar uns pãezinhos para tomar café. (sim, durante o expediente. hm.)
Na minha frente na fila do caixa, um casal. O moço mexeu no paletó, fazendo menção de que fosse pegar algo.
- Vai pegar a carteira, amor?
- Pra quê?? Pra pagar essa porra???
Nessa hora não sabia quem estava mais constrangida, se a moça ou eu.
- Quando namorava fazia com o maior carinho. Mas agora já consegui o que queria mesmo, vou pagar pra quê?
Deixei as compras pra trás. Fui embora.


E a porra em questão, pessoas. A porra em questão. Era leite.

3 comentários:

Fernanda disse...

a porra do leite ele não quer pagar, mas o leite da porra dele, ele quer que ela engula.



hhaha, foi mal, não podia deixar de fazer uma piadinha ridícula.



tem gente que é grosso por natureza. Afffe. Se fosse comigo, era um murro na fuça. pra aprender a tratar bem uma mulher.

beijo.

Cristal - a louca. disse...

Caraíiii véiii!

Constrangedor define.

Beijundas ^^

honey disse...

puts...
dá vontade de meter a mão, né?
e depois enterrar este tipo de "coisa"!
beijo